20 abril 2009

Que vos sirva de inspiração...

Ainda é cedo para deitar foguetes mas, até ao momento, o Benfica está a ter um desempenho extraordinário no campeonato de basqutebol. São 29 vitórias em 29 jogos a fazer lembrar os bons velhos tempos a que este blog é dedicado.
As fotos abaixo foram-me enviadas pelo Fernando Carlos já há uns meses, poucos dias após o falecimento do meu amigo e ídolo Mike Plowden.
O Fernando foi um bom jogador que passou pelo Benfica em 1989, 90 e 91 e jogava a 2ª base, ou seja, era suplente do Lisboa. Foi 3 vezes campeão nacional. Obrigado Fernando pelas fotos.


Após três títulos consecutivos, o Benfica perdeu o campeonato para a Ovarense. Na época seguinte, já com 4 derrotas em 10 jornadas, o treinador do tri José Curado foi substituído pelo até então desconhecido, em Portugal, Tim Shea e, daí até final da época, o Benfica foi imparável. Nas 6 épocas seguintes também!
A foto foi tirada na habitual ida ao estádio em dia de futebol para apresentação do troféu aos adeptos. A taça de campeão nacional de basquetebol.
Da esq. para a dta:
Em cima: Tim Shea, Almeida, José Tomaz, Mike Plowden, João Santos, Jean Jacques, Luís Tadeu, Carl Amos, Artur Leiria, José Capristano, Fernando Carlos, Albano, Orlando.
Em baixo: Jaime Jorge, Henrique Vieira, ???, Marco, Amadeu Rocha, Carlos Lisboa, Carlos Freire e Emanuel Madaleno.


Nesta foto, podemos ver o Fernando Carlos em acção.


Mais uma foto de equipa antes de um jogo. Penso que é da época 1990-91 mas não tenho a certeza.
Da esq. para a dta:
Em cima: Artur Cruz, Mike Plowden, Eldridge Hudson, Artur Leiria, Jean Jacques.
Em baixo: Fernando Carlos, Henrique Vieira, Pedro Miguel, Marco e Carlos Lisboa.

07 julho 2008

Publicidade - Revista Cheers

E eis que surge um serviço inovador para eventos... Revista Cheers

27 fevereiro 2008

Mike Plowden



Recordar o Lisboa ou o Jacques é fácil pois eram as estrelas maiores de uma das melhores, senão a melhor, equipa portuguesa de qualquer dos desportos colectivos em Portugal. Foram 10 campeonatos em 11 temporadas, inúmeras Taças de Portugal, Supertaças e Taças da Liga a rechear o já de si extraordinário palmarés do Benfica.
Recordar o Mike Plowden é igualmente fácil. Por trás do grande nº12 do Benfica, estava um grande Homem. O Mike personificou todos os valores que se julgam necessários para se envergar a camisola do Sport Lisboa e Benfica: Espírito de equipa, capacidade de sacrifício, talento, pujança física e ética.
Infelizmente, depois de sair do Benfica, não mais regressou ao defunto pavilhão nº1 nem sequer viu com os seus olhos o bonito Pavilhão Açoreana Seguros. Dizia que não conseguiria aguentar a emoção.
O Mike, certamente que não era benfiquista desde pequenino, mas mereceu todo e qualquer aplauso a si dedicado e a todos, como era seu apanágio, retribuiu com simpatia e mais vontade de conquistar títulos, não apenas para ele, mas para a equipa.
Ao Mike, um verdadeiro símbolo da mística do Benfica, o meu muito obrigado!
Até sempre!

Morreu o Mike



“Morreu o Mike Plowden…”, foi este o texto que eu li no sms enviado ontem ao final da noite. Uma notícia triste de uma morte prematura de um grande Homem, uma grande figura do Benfica e do basquetebol nacional.
Figura de proa da equipa mítica do basquetebol do Benfica nos finais dos anos 80 e anos 90, o Mike era, acima de tudo, um verdadeiro jogador de equipa. As suas principais armas eram os ressaltos, o lançamento de média distância na zona frontal do cesto e a defesa. Quem não se lembra de o ver a defender, e muito bem, jogadores como o Arlauckas do Real Madrid ou o Thompson do Badalona?
Um autêntico guerreiro que nunca perdia o sorriso. Nos inícios dos jogos cumprimentava tudo e todos. O ritual parecia interminável e os árbitros nem pestanejavam. Só quando o Mike desejasse bom jogo a toda a gente, colegas, adversários, roupeiros, oficias de mesa, árbitros e público é que o jogo poderia começar.
Tive o privilégio de o conhecer tinha eu uns 10 anos. O Mike, sempre simpático, também o foi comigo. Os vários anos de convívio deixaram-me um sentimento de amizade e grande admiração. Pode ter ido o homem mas, enquanto eu cá estiver, o seu sorriso perdurará para sempre na minha memória. Um bem haja Mike e até sempre!

03 outubro 2007

"Benfiquistas desde pequeninos"

http://pelicanobenfica.blogspot.com

09 maio 2007

Blog retomado

Confesso que me cheguei a iludir com o regresso do Sport Lisboa e Benfica às vitórias no Basquetebol na presente época. Como não passou de uma ilusão, é com desagrado que retomarei este blog, estando consciente que, infelizmente, ainda faz sentido!
Aguardem novidades!

22 novembro 2006

Supertaça, a prova menor...

Mais uma pose para fotografia, desta feita em 1995, na supertaça disputada contra o porto na Figueira da Foz. O Benfica venceu o jogo por 77-73.
Não me lembro de nada do que se passou neste jogo... Sei apenas que foi a 5ª de 7 vitórias em supertaças em 22 edições.
Da esquerda para a direita:
Cima: Jaime Jorge, Rocha, Mário Palma, Steve, Jacques, Havrilla, Alexandre Pires, Luís Silva, José Tomaz e Mário Gomes.
Baixo: Lisboa, Flávio, Baltazar, Pedro Miguel, Seixas, João Calado, Vítor Pedroso, José Esteves e Ivo.

14 novembro 2006

"Olha quem ele é..." ou "É lixado"

Com esta fotografia poderia escrever uma de duas coisas.
Ontem no pavilhão da luz no Benfica-CAB estavam 3 elementos desta equipa. Henrique Vieira, Carlos Lisboa e Emanuel Madaleno, o número 13, arma secreta para defender o Mario Ellie, ou melhor, tentar defender...
Por outro lado poderia escrever que há uma forma muito simples de saber a que época é que esta fotografia se refere. Está lá o João Seiça. Foi a única época em que não ganhámos o campeonato em 11 anos. Curiosamente, no jogo decisivo, o Seiça fez uma exibição de sonho e, caso tivéssemos vencido, seria para sempre recordado como o homem que dera o título ao Benfica nessa época.

Para onde é que ele iria?

Ninguém sabe! O mais provável seria voltar para trás e lançar um triplo embora não se possa pôr de lado a hipótese de penetração para o cesto com uma boa conclusão ou assistência.
No entanto, uma vez vi-o a driblar de um lado ao outro do campo pela linha final e a lançar e converter um triplo. Parece incrível, não parece? Ele era...

09 novembro 2006

Jean-Jacquices

Nas suas duas últimas épocas de Benfica começámos a ver com uma relativa regularidade movimentos estranhos que raramente alguém poderia adivinhar o que é que iria sair dali. Alguns atribuíram mais tarde essa postura à sua saída para o Limoges. Outros argumentaram que o Jean Jacques não gostava do Mário Palma. Eu acho que foi apenas uma fase caracterizada por alguns momentos de desconcentração...
Independentemente destes momentos, o Jean-Jacques continuou sempre a ser o jogador mais importante da equipa a seguir ao Carlos Lisboa!

03 novembro 2006

Henrique Vieira

Ingressou no Benfica em 1981 e deixou de jogar em 1992. A sua postura em campo era extraordinária, impondo-se a colegas, adversários e até aos árbitros.
Na sua última época, em que já havia perdido a titularidade para o Pedro Miguel, fez uma das mais brilhantes exibições da sua carreira, comandando a equipa numa notável recuperação nas finais dos playoffs ante a Ovarense.
Esta fotografia foi tirada na época seguinte ao abandono do Henrique Vieira como jogador ao lado da Taça de Portugal conquistada na sua última época. A seu lado está José Tomaz, provavelmente o dirigente com mais títulos na história da modalidade.

30 outubro 2006

A alegria de vencer mais uma taça de Portugal

Esta fotografia é da final da taça de Portugal de 1995 disputada em Tondela e ganha ao porto por 1 ponto apenas (80-79).
Foi a 4ª vitória consecutiva numa série de 5. Mais uma vez destaco a alegria demonstrada por apenas mais uma taça, particularmente pelo Lisboa, Jacques e Flávio.

26 outubro 2006

Fisicamente também era perfeito

Para além das qualidades técnicas extraordinárias, da mentalidade hiper competitiva e da personalidade fortíssima, o Carlos era também um óptimo jogador do ponto de vista físico.
Nesta fotografia podemos ver a sua capacidade de impulsão. Segundo o Lisboa, essa capacidade foi adquirida em horas intermináveis a saltar bancadas de um estádio de futebol.
A sua velocidade também era notável. Quando era feito o exercício "suicídio"* era ele quem normalmente chegava à frente. Lembro-me que o Emanuel Madaleno conseguia-lhe ganhar de vez em quando mas nunca com facilidade pois o seu espírito competitivo não aparecia apenas nos jogos, mas em tudo.
Da velocidade de execução nem vale a pena falar. Penso que foi o Obradovic, famoso treinador de equipas como o Real Madrid e outras do topo do basquetebol europeu, quem disse que o Carlos era o jogador com um lançamento mais rápido que já havia visto. Era de facto impressionante!
A juntar a estas qualidades, tinha ainda a particularidade de recuperar de lesões em tempos recordes.
Não faço a menor ideia em que jogo é que esta fotografia foi tirada mas pelo equipamento, terá sido em 1987 ou 1988.



* Exercício que consistem em sprintar da linha final - linha de lance livre - linha final - meio campo - linha final - outra linha de lance livre - linha final - outra linha final.

23 outubro 2006

Jacques vs Dominique

Tenho repetido que o melhor afundanço que vi o Jean Jacques fazer foi no jogo da vitória em Badalona mas este vídeo, mais um com a marca clearedfortakeoff, mostra aquele que terá sido o melhor minuto da sua carreira.
Benfica - Panathinaikos no pavilhão de Almada e o Jacques faz este grande afundanço na cara do Dominique Wilkins. Na jogada seguinte, o Dominique recebe a bola como trailer e tenta fazer um afundanço na cara do jacques que o vinha a acompanhar. Tentou mas não conseguiu!!! O Jacques deu-lhe a maior abafo da história da humanidade!!! Que grande momento do Jacques, que grande momento de basquetebol!
O Benfica venceu este jogo por 96-87 e teve como principal figura o Lisboa que marcou 32 pontos. O Jean Jacques marcou 24 e o Pedro Miguel 16.
O Panathinaikos tinha uma grande equipa com jogadores como o Dominique Wilkins, Giannakis, Alvertis, Vrankovic e Ekonomou. Nessa época, e apesar da derrota em Almada, viriam-se a sagrar campeões europeus.

22 outubro 2006

Equipa tri-campeã na pre-época

Adoro esta foto!!!
Adoro porque os jogadores de baixo estão de joelhos.
Adoro porque os jogadores estão com os equipamentos com o carimbo "bk". A lavandaria servia o clube inteiro e havia que identificar os equipamentos de cada modalidade.
Adoro porque foi tirada no campo nº2, durante a pre-época do tri-campeonato, e lembro-me que essa era uma mania do Prof. Curado.
Adoro porque aparece o Armando Mota e o Silvestre.
Adoro porque estão juntos os três grandes capitães dos anos áureos do basquetebol do Sport Lisboa e Benfica: José Luís, Henrique Vieira e Carlos Lisboa.
Adoro porque faltavam ainda ao estádio da Luz os elevadores que davam acesso aos camarotes de empresa e imprensa construídos em 1991.
Enfim, adoro porque sim!
Da esquerda para a direita:
Cima: Mike, Barbosa, Silvestre, Barreto, Guimarães, Armando Mota
Baixo: José Curado, Lisboa, Henrique Vieira, José Luís, Gameiro, Fernando Marques e Não me lembro do nome.

21 outubro 2006

Final da Taça de Portugal de 1993

Mais um vídeo do clearedfortakeoff, desta vez da final da taça de portugal de 1993 disputada na Madeira e vencida pelo Benfica frente à Ovarense por 91-86.
Neste vídeo podemos ver um bom afundanço do Mike.

20 outubro 2006

Afundanços do Jacques

O leitor clearedfortakeoff disponibilizou um vídeo com alguns afundanços do jacques na final dos playoffs de 1994 contra o Esgueira. Reparem bem no 2º afundanço...
Quanto à época de 1993-94, 9 vitórias, 0 derrotas nos playoffs atestam bem da superioridade do Benfica em relação aos seus adversários.

19 outubro 2006

Outra foto dos festejos do último campeonato

Invasão de campo e o Tor Bryn a fugir para os balneários. A foto dá a sensação que até o shô guarda o queria felicitar.

17 outubro 2006

O último dos triplos do Lisboa frente ao Partizan

Graças ao leitor Clearedfortakeoff, podemos ver um vídeo do triplo que fechou a vitória frente ao Partizan de Belgrado em 1995 por 112-95.
Lisboa - 45pts, 5r (10 em 15 triplos!!!!)
Pedro Miguel - 18pts, 10ast
Nahar - 18pts, 4r
Jacques 17pts, 5r